Bicudo da Cana-De-Açúcar / Sphenophorus Levis

Ovo: Os ovos possuem forma elíptica e coloração brancoleitosa no momento da postura e quando estão próximos da eclosão tornam-se amarelo-escuros. As fêmeas fazem a postura na base das brotações, abaixo ou ao nível do solo. A capacidade média de postura da fêmea é de 40 ovos.

Lagarta: A larva recém eclodida apresenta coloração branco-leitosa, depois de um período apresenta coloração amarelada. Apresentam cabeça castanho-avermelhada e mandíbulas bem desenvolvidas. O período larval médio é de 50 dias.

Pupa: A pupa é de cor branca leitosa, tipo exarada e conforme vai se transformando em adulto, esta pupa adquire a coloração castanha.

Adulto: O adulto possui um comprimento entre 8 e 14mm, apresenta pouca agilidade e finge-se de morto quando atacado. São geralmente encontrados abaixo do solo, têm coloração castanho-escura a marrom com manchas pretas no dorso do tórax e listras longitudinais sobre os élitros.

REF: 99 Categoria:

ADVERTÊNCIAS

PROTEÇÃO À SAÚDE HUMANA, ANIMAL E AO MEIO AMBIENTE

  • Não permita que menores de idade trabalhem na aplicação deste produto.
  • Mantenha afastado das áreas de aplicação crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas.
  • Use equipamentos de proteção individual (EPIs).
  • Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.
  • Não desentupa bicos, orifícios ou válvulas com a boca.
  • Primeiros socorros e demais informações, vide o rótulo, a bula e a receita.
  • Evite a contaminação ambiental, preserve a natureza.
  • Não utilize equipamento de aplicação com vazamentos.
  • Não lave as embalagens ou equipamentos em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água.
  • Aplique somente as doses recomendadas.
  • AS embalagens vazias devem ser enxaguadas três vezes e a calda restante deve ser acrescentada à preparação a ser pulverizada (tríplice lavagem).
  • Descarte corretamente as embalagens e restos do produto.
  • Não reutilize as embalagens vazias.
  • Periculosidade ambiental e demais informações, vide o rótulo, a bula e a receita.

Leia atentamente o rótulo, a bula e o receituário agronômico, e faça-o a quem não souber ler.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. PRODUTO DE USO AGRÍCOLA. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.

Danos e Prejuízos

O bicudo-da-cana-de-açúcar, Sphenophorus levis (Vaurie, 1978) (Coleoptera: Curculionidae), é uma importante praga dos canaviais no estado de São Paulo, Brasil. O gênero Sphenophorus ocorre em diversos países, de vários continentes, abrangendo um complexo de espécies que danificam culturas de importância econômica do grupo das gramíneas. Somente nos EUA ocorrem mais de 64 espécies desse gênero, sendo que 20 já foram registradas na Flórida. Diversas espécies são encontradas também em países da América do Sul, tendo sido descritas 14 espécie no Brasil, incluíndo S. levis que foi descrita como espécie nova em 1978. Os danos são causados pelas larvas que abrigam-se no interior do rizoma e danificam os tecidos. Em consequência pode ocorrer a morte da planta e falhas nas brotações das soqueiras, com perdas de 20 a 30 toneladas de cana/ha/ano. Os seguidos ataques nas áreas de soqueiras e a conseqüente redução do “stand” da cultura ocasionam perdas cumulativas nos cortes, obrigando a reformas precoces do canavial, que muitas vezes não passam do segundo corte.

   

Contato

Nome*
Email*
Telefone*
Cidade*
Informações Complementares